O botão que segue o preço

A Follow Price criou um botão para os sites que permite ser notificado quando o preço de um produto baixar. A empresa garante que há também vantagem para os retalhistas.

Saber quando o preço de um artigo baixa é um factor que pode levar à compra. A start-up Follow Price desenvolveu um botão, parecido ao "like" do Facebook, que permite a um cliente online saber dessa alteração de preço. Contudo, não são as retalhistas que informam, mas a Follow Price.

Muitos consumidores procuram produtos online para saber as suas características. Contudo, não gostam de ter de dar dados, como o email, em especial se não forem fazer a compra. Isto traz um problema para as empresas: não conseguem comunicar directamente com o cliente. Por sua vez, o cliente perde a oportunidade de ser informado directamente de uma campanha especial ou alteração de preço.

É aqui que surge a Follow Price. A ideia, no entanto, surgiu quando João Leitão estava envolvido noutro projecto. "Na altura tinha uma loja online. Estávamos a lançar uma campanha quando um cliente ligou a perguntar quando é que íamos fazer essa campanha. A pessoa [que os contactou] nem sequer estava na nossa base de dados. Estava excluída da [base] e das compras e aí fez-se o clique: devia haver uma forma de as pessoas dizerem que estavam interessadas [num produto], sem deixarem o email, mas que permitisse às empresas [que o comercializam] saber", conta o co-fundador e CEO.

Juntou-se a três outros empreendedores e criaram esta ferramenta que permite seguir um preço. Ao clicar neste botão (que em Portugal está, por exemplo, nas lojas virtuais da Fnac) o cliente marca um artigo, indicando que está interessado nele. Caso haja uma alteração no preço e no "stock", recebe uma notificação via email ou Facebook a informá-lo.

"Temos uma parceria com a loja. Essa é a nossa principal vantagem comparativamente a outras soluções. É que sendo parceira, a loja dá-nos a informação actualizada dos preços."
JOÃO LEITÃO - CEO DA FOLLOW PRICE

A primeira vez que um cliente usar esse botão virtual tem de fazer um registo na Follow Price, usando para isso o email ou a conta de Facebook. Os dados, garante a empresa, não são transmitidos às retalhistas e estão alojados "na 'cloud' e em sítios seguros".

A principal vantagem desta ferramenta face a outras soluções é, segundo o fundador, ter estabelecido parcerias com as lojas. "Sendo parceiro, é a loja que nos dá a informação actualizada dos seus preços. Vemos os produtos que estão a ser seguidos, e verificamos os que variaram de preço para comunicarmos aos consumidores", acrescenta João Leitão.

Nas vantagens para as empresas está a possibilidade de, com esta ferramenta, poderem reter clientes. Além disso, "possibilitamos uma mediação de preço".

Com base nas decisões indicadas pelos clientes, a start-up consegue indicar ao retalhista o número de pessoas que segue determinado produto, quantas vezes foi ao site e se interagiu. Com esses dados, as firmas podem fazer uma campanha para um tipo de consumidor específico. Exemplo disso pode ser um cupão de desconto. Neste caso, quem envia o cupão é a Follow Price porque a retalhista não sabe a identidade dos interessados.

O modelo de negócio da start-up assenta numa comissão sobre as vendas geradas com a ajuda da ferramenta.

Fonte: http://www.jornaldenegocios.pt/
Data: 08/02/2017