Farfetch abre novo escritório em Lisboa e cria 50 postos de trabalho

"Enquanto houver recursos, vamos manter a equipa de tecnologia em Portugal", diz ao Observador Luís Teixeira, diretor-geral da Farfetch, empresa de e-commerce especializada em lojas de roupa de luxo.

Pelo menos 50 novos postos de trabalho serão criados em Portugal, até ao final do ano, pela Farfetch, a empresa global de e-commerce que se dedica ao comércio da roupa de luxo. A empresa abre ainda este ano um escritório em Lisboa — o terceiro em Portugal — e já está a recrutar.

Para Luís Teixeira, diretor-geral da empresa, a abertura do novo escritório vem mostrar “que em Portugal podem ser feitas coisas com muito valor”, sublinhando que “os portugueses são muito competentes”. A Farfetch, explica Luís Teixeira ao Observador, “é uma empresa de tecnologia e também de moda”, e “toda a parte da tecnologia é gerida em Portugal”.

Até ao final de 2016, a empresa espera empregar mais de 750 pessoas no país. “No próximo ano, seremos mais de mil, seguramente”, afirma o responsável. “No espaço de um ano temos a expectativa de criar 100 oportunidades de trabalho em Lisboa, sendo que metade será concretizada até ao final de 2016”, afirma o diretor-geral da empresa.

E Portugal continuará a ser o local escolhido para as operações da equipa de tecnologia. “Enquanto houver recursos, vamos manter a nossa equipa de tecnologia em Portugal. Só vamos procurar lá fora em caso de extrema necessidade”, garante Luís Teixeira. “Estamos em Portugal para ficar”.

A Farfetch já conta com um escritório no Porto e um em Guimarães. A abertura do escritório em Lisboa vem na sequência do desejo da empresa de estar “perto do talento”. Luís Teixeira destaca que “estes três centros, Lisboa, Porto e Minho, são onde está o talento, e importa nós estarmos lá”.

O escritório de Lisboa é o 11.º a abrir, após Londres, Nova Iorque, Los Angeles, Porto, Guimarães, São Paulo, Tóquio, Hong Kong, Xangai e Moscovo, e é um “passo natural” para uma empresa em “expansão permanente”.

Com mais de 400 lojas de roupa de luxo de todo o mundo no seu catálogo, a Farfetch “tem vivido um crescimento rápido nos últimos anos, tornando-se numa empresa verdadeiramente global”. Em todo o mundo, mais de mil funcionários garantem o funcionamento da tecnológica internacional, que permite aos clientes terem “acesso aos melhores produtos” e às lojas de luxo “competir com grandes players do retalho online”.

O novo escritório fica situado na Avenida de Liberdade, “o local ideal para o início de atividade em Lisboa”, visto retratar “o ambiente cosmopolita” representado pela Farfetch, defende Luís Teixeira.

A abertura do novo escritório surge em simultâneo com a compra da Gleam, por parte da Farfetch. A Gleam é uma plataforma portuguesa que fornece “dados de consumo em tempo real sobre os consumidores mobile”, e “que tem vindo a desenvolver soluções inovadoras na área da moda”, esclarece a Farfetch em comunicado.

Com a criação de um escritório em Lisboa, Luís Teixeira acredita que a Farfetch está “na vanguarda para os muitos desafios que se avizinham” na área do e-commerce.

Fonte: http://observador.pt/
Data: 11/08/2016