CES. O que se passa em Vegas fica para o mundo

Começa hoje um dos maiores eventos de tecnologia do mundo. Na 50.ª edição do Consumer Electronics Show CES vão ser apresentadas as novidades que marcarão a tendência para o futuro próximo.

Começa hoje em Las Vegas o Consumer Electronics Show (CES), a maior feira de produtos electrónicos e de tecnologia do mundo. Apesar de ser um evento fechado ao público, no ano passado atraiu mais de 180 mil pessoas.

O certame, que vai na sua 50.ª edição, é dedicado à electrónica de consumo, e serão muitas as coisas que estarão em exibição e demonstração.

A maioria nem sequer passará dos salões da convenção, muito menos chegará ao mercado. Mas aquilo que estará patente no CES deverá marcar a tendência tecnológica para o resto do ano.

No ano passado vendeu-se um número recorde de gadgets e este ano espera-se que as empresas lancem mais de 20 mil novos gadgets na abertura do CES.

Nos 50 anos de existência foram apresentadas na CES tecnologias como por exemplo gravadores de vídeo, os DVD, a Xbox ou o Blu-ray.

As novidades para este ano só hoje se começam a desvendar, mas a avaliar pelos anúncios e convites oficiais e aquilo que a comunicação social especializada tem publicado são cinco os focos principais da CES 2017.

O primeiro são os carros autónomos. Várias construtoras vão apresentar as suas novidades para o futuro da mobilidade, desde novos sistemas operativos até protótipos totalmente autónomos.

Por exemplo, a Ford prepara-se para revelar o seu novo Fusion Hybrid. É uma versão atualizada do protótipo de carro autónomo da construtora norte-americana, com sensores mais avançados, mais poder de computação e software desenvolvido pela própria marca.

“Este novo veículo coloca a Ford um passo mais perto do seu compromisso de disponibilizar um veículo totalmente autónomo em 2021, para serviços de mobilidade urbana. Por enquanto, o carro ainda vem com volante e pedais – “equipamentos que os nossos veículos finais não irão incluir”, explicou Chris Brewer, diretor de desenvolvimento de veículos autónomos na Ford, citado no “Medium”, uma plataforma online de partilha de notícias, artigos e histórias.

Novo mercado Mas também construtoras estabelecidas no mercado como a GM ou a Honda, ou novas marcas como por exemplo a Faraday Future, têm apostado no CES para mostrar a sua visão sobre o futuro da mobilidade. Este ano deverá ser semelhante.

Algumas startups e empresas tecnológicas irão também demonstrar aquilo que têm estado a desenvolver para contribuir para o aparecimento deste novo mercado. Os produtos vão desde câmaras a 360 graus a diversos acessórios para a condução.

A inteligência artificial é outra das áreas que se antecipa estar em destaque no CES 2017. Esta terá um papel cada vez mais proeminente na forma como trabalhamos, comunicamos e acedemos à informação. A Internet das Coisas voltará a ter destaque, mas dessa vez virada para as capacidade de aprendizagem das máquinas dos dispositivos conectados.

Isto vai levar a uma cada vez maior autonomia de vida, em especial com os sistema cada vez mais inteligentes que conecta cada vez mais objetos.

Crescimento No final do ano passado, numa apresentação à comunicação social, Shawn DuBravac, responsável na Consumer Technology Association (CTA), entidade que organiza o CES, equiparou a banda larga e as redes sem fios à eletrificação e canalização interior que permitiu a massificação das máquinas de lavar louça.

De acordo com as estimativas do CTA, a tecnologia de eletrodomésticos inteligentes, que está por trás do conceito de vida autónoma, é um mercado de mais de 25 mil milhões de dólares e está a crescer depressa.

DuBravac apontou ainda que “computação vocal”, a emergir nas aplicações nos próximos anos, e a “digitalização da experiência dos consumidores”, com a ascensão das realidades virtual e aumentada, vai estar no centro do CES 2017.

Mas este certame sempre foi um dos locais de eleição para os fabricantes mostrarem os seus novos televisores de alta definição, frigoríficos, máquinas de lavar roupa e louça e microondas, todos eles com novas funcionalidades.

Fonte: http://sol.sapo.pt/
Data: 05/01/2017