AGENDAR REUNIÃO
  • SI2E - Novos Apoios ao Investimento

    Micro-Empresas | Algarve

    Incentivos não reembolsáveis de
    30 a 40% por projecto


    Conheça o novo Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego, desenhado a pensar nas particularidades das Micro-empresas dos sectores  Tecnológico, Saúde, Agro-alimentar e Economia Verde.

     


  •  

    É muito abrangente o tipo de investimentos elegíveis:

    • Aquisição de máquinas, equipamentos informáticos (incluindo o software)

    • Custos iniciais associados à domiciliação de aplicações, adesão inicial a plataformas electrónicas, subscrição inicial de aplicações em regimes de «software as a servisse»

    • Custos de concepção e registo associados à criação de novas marcas

    • Até 25% das despesas com material circulante directamente relacionado com o exercício da atividade, que seja imprescindível à execução da operação;

    • Até 15% das despesas com estudos, diagnósticos, auditorias, planos de marketing e projectos de arquitectura e de engenharia.

    • Até 60% das despesas com obras de remodelação ou adaptação;

    • Até 15% das despesas com participação em feiras e exposições no estrangeiro.

    Limite do Investimento:


    O investimento elegível pode ir até 100.000€.

    Sectores elegíveis:

    As operações devem estar enquadradas nas seguintes áreas económicas:
      . agro-alimentar
      . economia verde
      . saúde e ciências da vida
      . TIC e actividades criativa


    Incentivos ao Investimento:

    É apurado com base no investimento elegível aprovado, com aplicação de uma taxa base de 30 a 40%.

    Acresce ainda uma majoração até ao máximo de 20 pp, quando se trate:

    (a) projectos de criação de micro e pequenas empresas ou expansão ou modernização de micro e pequenas empresas criadas há menos de 5 anos.

    (b) projectos enquadrados nas prioridades relevantes dos territórios acima referidos desde que promovam a incorporação de conhecimento científico: 10 pp.

    Incentivos ao Emprego:

    Relativo à criação dos postos de trabalho para desempregados ou jovens à procura do primeiro emprego ou para criação do próprio emprego é atribuído através da comparticipação total das remunerações de postos de trabalho criados.

    Tem como limite mensal o valor correspondente ao Indexante de Apoio Social (IAS), observando os períodos máximos definidos:

    - 9 meses, para contratos de trabalho sem termo ou criação do próprio emprego;

    - 3 meses, para os contratos de trabalho a termo, com uma duração mínima de 12 meses.

    Data limite candidatura: 14/12/2017

    Este programa tem uma abrangência muito interessante e os montantes de apoio poderão efectivamente acelerar processos de investimento que já estão a ser pensados dm muitas empresas.